(0)

“O que falta para você lançar o seu CD?” foi a pergunta que Yunei Rosa escutou depois de uma pessoa abordá-lo, já prospectando para o EstúdioMoto. A resposta foi fácil: faltava tudo. E esse é o grande desafio para jovens artistas que moram na periferia. Falta de apoio, equipamentos e principalmente de recursos para ter uma produção de qualidade.

Lemaestro, coordenador cultural da ONG Gerando Falcões, conta que o projeto com o EstúdioMoto ajuda a resgatar a autoestima da comunidade. Além de inserir uma nova perspectiva, o objetivo é trocar o tema da violência pela busca de  sonhos e desenvolver o potencial individual de cada um.

E nós assistimos o lançamento de 6 CDs, que englobam diversos gêneros musicais, como rap, música gospel e soul, com letras que falam sobre superação, sonhos e família. Da cena de Slam que vem se fortalecendo em SP até o bom xote, não sobrou um que não se sentiu tocado em ouvir vozes jovens mas retumbando tão fortes no auditório.

MC DS conta que foi chamado quando ainda estava em privação, então quando saiu em liberdade procurou no mesmo dia a pessoa do Gerando Falcões. No primeiro dia que entrou no estúdio sentiu algo muito forte “O filme da minha vida passou pela minha cabeça, quando estava preso, e agora estava no mundão, pisando num estúdio top”, conta.

Já Maria Preta, jovem rapper, deixou tudo para trás e buscou trilhar o caminho de ser artista, saindo de casa ainda muito jovem. Com uma forte presença, a timidez fica secundária quando você vê essa jovem subir ao palco.

Para saber mais sobre Dayna Marques,  Minoro Muriart, Maria Preta, MC DS e Yunei Rosa, fique de olho nos lançamentos e, assim como nós, inspire-se com essa juventude que vem cantar uma nova realidade, moderna e inclusiva.